Campanha “Nós Vamos Até Si!”

Campanha “Nós Vamos Até Si!”

Lançamento da Campanha “Nós Vamos Até Si!”, há pouco mais de um mês atrás estava a equipa deste projeto a dar os primeiros passos e prestes a assinar os protocolos de cooperação com as mais de 30 entidades publicas e privadas, para criar a primeira Rede de Cuidados interdisciplinares de apoio ao Sénior, no concelho da Lousã, quando a pandemia começou a afectar Portugal e, à semelhança de tantas outras entidades, também a ADSCCL, entidade promotora deste projeto, colocou todos os seus profissionais para teletrabalho, com um desafio, continuar a trabalhar com os seniores que não têm qualquer apoio institucional.

O desafio que se levantava a este projeto de inovação social, recém-aprovado, era o de implementar rapidamente um plano para poder chegar à população mais vulnerável, nomeadamente os seniores, com baixo suporte social e familiar e que não tinham apoio de qualquer instituição. De imediato a equipa multidisciplinar se colocou ao dispor da Câmara Municipal da Lousã, integrando o plano Lous@ em Rede, tendo uma missão especifica, contactar o maior número de seniores do Concelho da Lousã, a partir da base de dados do cartão sénior da autarquia, garantindo a sua segurança, bem-estar e minimizando as suas necessidades, solidão e isolamento.

Rede Cuidas

Já Ouviu Falar do Padrinho do Rede CUIDAS?Pois é! O nosso Rony Lopes, jogador profissional de Futebol do Sevilha FC, que mesmo longe, e em isolamento social, quis colaborar com a nossa missão e apadrinhar a nossa campanha “Nós Vamos Até Si!” Daqui até Sevilha, um grande abraço de profunda gratidão ao nosso "Padrinho do Coração", que nos permitiu pôr em marcha este projeto tão importante!#RedeCuidas #RonyLopes #NósVamosAtéSi #FiqueEmCasa #VaiFicarTudoBem

Publiée par Rede Cuidas sur Mercredi 22 avril 2020

Neste sentido, no dia 21 de março, dávamos início à campanha, Nós Ligamos, com o objetivo de chegar a +- 1500 seniores, sendo em simultâneo produzidos conteúdos digitais de sensibilização, disponibilizados na página de FB do REDE CUIDAS, para poder dar segurança aos séniores e aos seus familiares em relação à nossa abordagem, bem como para poder intervir com sucesso.

Volvido 1 mês a equipa já contactou mais de 1100 seniores (via telefónica, SMS, e até mensagens digitais) diagnosticando, apoiando e ou encaminhando todas as situações em que há necessidade de intervenção e apoio, sempre em parceria com a autarquia e rede social. Ao longo deste mês estivemos também a preparar a aproximação ao terreno, com segurança para ambas as partes, para podermos assim consubstanciar o nosso trabalho, e estar mais perto de quem de nós precisa, enquanto damos continuidade à campanha “nós Ligamos”.

Foi hoje lançada a campanha, Nós vamos até si, que leva os nossos técnicos até junto dos seniores que se encontrem em situação de maior isolamento. Estão identificados até ao momento 75, que vivem sozinhos, ou que demonstraram mais fragilidade nos contactos efetuados, sendo que a equipa multidisciplinar irá deslocar-se até eles, tentando minimizar o efeito do isolamento social e/ou colmatando outras necessidades, para lá das necessidades básicas.

Neste sentido, e uma vez mais em parceria com as entidades locais, avançaremos agora para o terreno, com as devidas precauções para os técnicos e para os seniores, visitando quem mais precisa de ser escutado, entendido e apoiado, acabando com a solidão que esta pandemia nos trouxe, semeando sementes de esperança e confiança.

O projeto Rede Cuidas – Cuidados Interdisciplinares de Apoio ao Sénior, é um projeto apoiado pelo Portugal 2020, no âmbito do programa Poise – Portugal Inovação Social, parcerias para o Impacto, sendo o Investidor Social a empresa RL10 Sport.

Assenta num pressuposto: O/a sénior que queira envelhecer no seu domicílio, deverá ser suportad@ e apoiad@ no sentido de definir um plano para o seu envelhecimento e garantir as condições necessárias ao seu envelhecimento condigno, na sua casa, sem que isso coloque em causa a sua dignidade humana, saúde, bem-estar e segurança, retardando ou evitando a sua institucionalização.

Leave your comments