Memórias de Ilustres Desconhecidos #23 (02/03/2022)

Memórias de Ilustres Desconhecidos #23 (02/03/2022)

Piedade, nasceu no Espinheiro a 15 de setembro de 1938. Era a mais velha de oito irmãos. Começou a tomar conta dos irmãos ainda nova e começou a trabalhar muito cedo na terra com o seu pai. Por esse motivo, nunca foi para a escola.

“Conheci o meu Chico no Espinheiro, antigamente os rapazes andavam muito de bicicleta. Devia ter os meus 20 anos. Casamos passado um ano (…). Estou casada há 60 e tal anos.”

“Eu gostava de trabalhar na terra, tinha vacas, bois, galinhas e depois todo o cultivo. Este cultivo era para nós comermos. Todos os dias ia vender leite ao depósito das Fontaínhas. O leite era tão bom e cheirava tão bem quando era posto no café. Ainda hoje tenho essa memória.”

Reformou-se aos 62 anos e continuou sempre na lida da casa e a trabalhar na terra. (…) Ainda vai à fazenda e conta com a ajuda dos filhos para lhe preparar algumas coisas.